quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Bom Ano Novo !!!

Devido a uns problemas no meu computador, que vai ser arranjado e provavelmente só volta para o ano, vou vos deixar já, a todos os meus votos para que este novo ANO seja recheado só de coisas boas.





Desejo a todos um Feliz e Prospero Ano Novo !!!!

Viva o meu Natal !!!


Digo-vos que este Natal não fugiu à regra, passado em família com muitas iguarias e com certeza alguns bons quilos a mais.

Mas Natal é Natal e dietas não combinam com esta época.
A nossa mesa da consoada
Cá por casa o menu foi bem recheado; o famosa e tradicional bacalhau cozido com couves, o polvo, que este ano foi à lagareiro e o peru recheado com castanhas e miúdos,que bateu recordes da preferência, acompanhado de batatinhas assadas e arroz de castanhas com bacon.

Na mesa dos doces, bem essa então, meus Deus que tentação; os tradicionais coscorões, feitos tão bem pela minha mãe, as filhoses, os sonhos, as rabanadas, a lampreia de ovos, a tarte de amêndoa, o tronco de Natal, a mosse de chocolate com natas, o molotof, o pudim de abade priscos, a baba de camelo.... ufa!! será que me esqueci de algum ?

Tudo feito cá em casa com muito amor, carinho e muita tradição.


E assim foi o meu Natal, recheado de comes e bebes, com muitas prendinhas no sapatinho, muita saúde e principalmente desfrutando na companhia dos que mais amo.

Que mais posso pedir ? Senão que todos os Natais deste mundo, fossem, se não melhores, pelo menos iguais ou meu.


Espero que todos tenham tido um Bom Natal....



segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Feliz Natal


Desejo a todos os amigos e vesitantes um Feliz Natal...

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Vida Prática na Cozinha

Aqui fica, mais uns truques e dicas para facilitar a vida na cozinha.

O segredo de um bom Chantilly - Deixe as natas no frigorífico até ao momento de as utilizar. Seguidamente, bata-as com 6 colheres de café de água gelada e 50 gr de açúcar. Se o quiser tornar mais leve, adicione uma clara batida em castelo firme.

Molho bechamel sem grumos - Para que este molho fique completamente liso e aveludado, mexa-o, no momento em que está a confeccionar, com um garfo, onde espetou previamente um pedaço de batata crua. Sucesso garantido.

Tachos queimados - Para limpar um tacho queimado, aqueça em lume brando um copo de vinagre e verta-o para o tacho. Deixe o vinagre evaporar e lave normalmente o tacho.

Formas como novas - As suas formas dos bolos ou pudins têm manchas de ferrugem ? Então, nada melhor do que esfregá-las com batata crua e uma porção de detergente em pó. Verá como as manchas desaparecerão.

Mousse de Camembert com Pesto e Framboesas


Mais uma receita, testada e aprovada, retirada do site das rainhas do lar.

Esta foi uma das entradas servidas, pela http://stillopresentes.blogspot.com/ no jantar de Natal da Associação de Pais e Professores da Escola Básica Frei Luís de Sousa e garanto-vos que fez o maior sucesso.

Aqui fica a receita, como eu a fiz.

Mousse de Camembert com Pesto e Framboesas

Junte no liquidificador 200ml de natas , 150 gr de cream cheese, 100 gr de camembert bem picado e a 3 folhas de gelatina hidratada em água fria e dissolvida no microondas por uns segundos, bata até obter um creme homogéneo, e tempere com sal e pimenta e noz moscada a gosto.

Para o pesto de salsa

Junte 2 dentes de alho bem picadinhos, 3 colheres (sopa) de nozes bem picadas, 2 colheres de queijo parmesão ralado fino, 3 colheres (sopa) de salsa fresca bem picada, 2 colheres (sopa) azeite e 1 colher (café) de sal.
Numa tigela misture todos os ingredientes, temperando a gosto.

Junte esta mistura ao preparado anterior e envolve tudo bem.

Forre uma tigela de tamanho médio, com película aderente ( para facilitar quando desenformar) e deite a mistura. Leve ao frio por umas horas para solidificar.

Para o molho de framboesas

Numa panela pequena, leve ao lume, 100gr de framboesas congeladas, 2 colheres (sopa) de açúcar, 2 colheres (sopa) de vinagre branco, molho de pimenta e temperos a gosto. ( Pode substituir por frutas vermelhas. ) Mexa ocasionalmente até obter um molho encorpado. Empregue frio.


Montagem

Desenforme a mousse, sobre um prato e por cima regue com o molho de framboesas. Sirva a mousse rodeada de bolachinhas de água e sal , que combinam perfeitamente com o seu sabor.

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Parabéns ... Amiga !!!


Domingo foi dia de aniversário de uma amiga muito especial, a minha amiga Sandra ... e não por esquecimento mas por lapso, já que o post escrito em vez de ser gravado foi apagado, não apareceu para lhe fazer a tão merecida homenagem.

Corrigido o erro aqui fica, os votos de felicidade para uma vida cheia e plena de alegrias.

Parabéns amiga e obrigado, de coração , pelo carinho com que sempre nos tratas.





segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Como preparar o seu Peru...

Depois de ter colocado as receitas de peru recheado, pensei que poderia existir dúvidas em relação à sua preparação. Assim resolvi colocar aqui os passos a dar para que o seu peru seja preparado sem grandes complicações e sim ser o rei da festa.


Afaste as coxas do peru e retire-lhe o excesso de pescoço e as miudezas.Num alguidar, coloque-o em água fria temperada com sal, laranja e limão abertos ao meio, louro, vinho branco, um pau de canela, cravinho e tomilho. Deixe-o a marinar, por cerca de 48 horas.


No dia, escorra-o e lave-o em água fria, corrente, por dentro e por fora. Em seguida enxugue-o muito bem com um papel absorvente. Retire-lhe o excesso de gordura.Esfregue as coxas ao peru para a pele ficar mais flexível e macia. Segure-as e retire-lhes o excesso de pele entre estas e o peito, para evitar a separação da pele enquanto o peru assa.


Corte as pontas às assas da ave e reserve a carne para o recheio, se for uma das partes que gosta de comer, pode deixá-las ficar. Se desejar, o osso do peito ou do desejo, pode ser retirado antes de assar a ave, para depois lhe trinchar mais facilmente o peito. Neste caso, empurre-lhe o pescoço e apalpe-o ao longo do peito até localizar o osso. Com uma faca estreita e afiada, corte-lhe a carne toda à sua volta. Coloque os dedos em redor do osso, puxe e retire-o.

Recheie o peru, com o recheio da receita que escolheu.
Ate o peru, fazendo passar um fio de cozinha por debaixo e cruzando-o por cima.


Passe o fio por debaixo das pernas, fazendo uma cruz.



Puxe o fio, novamente em cruz à volta das pernas e puxe-o para trás do peito.

Volte o peru ao contrario e puxe o fio, fazendo cada ponta, atar as perninhas das assas

Puxe o fio e ate-o firmemente por debaixo do pescoço.




Forre o tabuleiro com papel de alumínio, para facilitar a sua limpeza. Coloque nele 4 chávenas de cebola picada para dar mais sabor ao suco que o peru larga e que vai formar o molho. Pode, se desejar, acrescentar aipo e cenoura picada, ou qualquer combinação dos seus vegetais preferidos. Por cima, coloque o peru, tempere-o com sal e pimenta e pincele-o com uma mistura de manteiga derretida com salsa e alho.

Leve-o a assar a forno médio.De vez em quando, vá regando o peru com a manteiga ou com a própria gordura, para não secar. No início da última hora do tempo recomendado para o assar, verifique o peru. Se estiver a ficar muito corado, cubra-o com uma folha de papel de alumínio para lhe proteger o peito.Para saber se o peru está assado pique-lhe a coxa com um garfo, se o líquido que sair for claro, o peru está assado.
Tempo de assadura: 30 minutos para cada 0,5 kg de carne. Quando pronto, retire o peru do forno e faça-lhe um pequeno corte entre as coxas e a costela, para que este largue o suco. Retire-lhe os fios. Deixe-o arrefecer cerca de 20 minutos antes de o trinchar.
E bom apetite....

Peru Recheado... mas qual?

Para mim, esta semana começa os preparativos para o menu de Natal, para que na hora certa não falte nada. Com o menu já delineado e pensado está na altura de verificar a despensa, verificar os ingredientes em falta ir ás compras. Este Natal decidi fazer uma mudança no cardápio e em vez de cabrito assado no forno para o almoço do dia de Natal, vamos ter um peru recheado.
Depois de várias pesquisas, para achar um recheio que agrade à maioria, o que nem sempre é fácil, encontrei duas receitas que me pareceram ser perfeitas para agradar à família no geral.

Uma delas retirei-a da revista Mulher Moderna nº 57 de Dezembro de 2000, a outra foi-me carinhosamente enviada pela minha amiga Sandra, à qual deixo um enorme beijinho.

Ambas são com castanhas e me parecem verdadeiramente uma delicia.

Vamos ver por qual me decido, mas pensado também que esta dúvida pode ser a de muitas de vós, aqui vai as receitas para dar uma ajudinha.


Peru Recheado

Para ambas as receitas, coloque o peru a marinar com sal, uma laranja e um limão abertos ao meio, vinho branco, um pau de canela, cravinho e tomilho. Deixe marinar, por cerca de 48 horas.
Recheio de castanhas e miúdos
Leve ao lume 2 colheres (sopa) de manteiga com 2 dentes de alho picadinho, junte os miúdos do peru e refogue. Adicione 2,5 dl de leite, deixe ferver e retire do calor. junte 0.5 kg de castanhas cozidas sem pele, adicione 2 ovos, pão ralado q.b. ( para dar a liga) e salsa a gosto. Tempere com sal e pimenta a gosto e envolva tudo até formar uma pasta consistente. Recheie o peru com esta pasta, ate com fio de cozinha e coloque num tabuleiro. Regue o peru com 4 colheres de manteiga
e leve ao forno a 190º c, por cerca de 3 horas. Vá verificando com um espeto a cozedura e quando a carne verter um liquido claro é porque está assada.
Recheio de castanhas e pinhões
Umas horas antes tempere o peru com uma pasta de azeite, margarina, alhos, louro, colorau, e um pouco de vinho branco. Deixe repousar.
Faça um refogado com 2 colheres de (sopa) de azeite, 1 cebola, 2 dentes de alho picado, um pouco de polpa de tomate ou 2 tomates maduros bem picadinhos e uma folha de louro. Adicione 150 g de carne picada ( vaca e porco ), tempere com sal e pimenta a gosto e deixe cozinhar um pouco, Junte-lhe depois 100 gr de castanhas cozidas sem pele partidas ao meio e por fim 50 gr de pinhões. Envolva tudo muito bem e recheie o peru, ate-o com fio de cozinho e coloque-o num tabuleiro e regue com vinho branco. Deixe assar.

Brevemente darei vários acompanhamentos para servir com estas receitas.
P.S. de certo que depois colocarei aqui a foto do meu peru, pois a foto que aparece agora foi retirada do site http://www.paparoka.com/ .

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Vida Prática Natal

Truques e dicas para que tudo brilhe no seu Natal:

Toalhas sem nódoas: Para que as suas toalhas brancas estejam imaculadas na sua mesa, elimine as manchas que por vezes adquirem, mergulhando-as em água a fervente, juntamente com algumas cascas de limão e umas gostas de vinagre. Deixe actuar e repita a operação se for necessário. Lave depois a sua toalha normalmente na máquina e vai ver que esta fica impecável para a sua ceia de Natal.

Copos reluzentes: Dê mais requinte à sua mesa de Natal servindo as bebida em copos brilhantes. Assim, duas a três horas antes de os utilizar, coloque-lhes dentro água quente com rodelas de batata crua. Passe-os por água tépida e seque com um pano limpo.

Velas perfeitas: Comprou de velas para iluminar a noite da consoadas e stas não cabem nos candelabros ?É fácil, basta mergulhar a base destas em água quente por uns breves minutos e assim elas vão entrar mais facilmente.

Aromatize a sua cozinha: Na época natalícia, em que a cozinha está sempre em funcionamento, é normal que se acumulem diversos odores. Então, torne o ar mais aromatizado, colocando ao lume um tacho com água e alguns cravinhos-da-índia dentro.

Peru mais saboroso: Para que a carne de peru não fique muito seca, depois de assada, o segredo reside em mariná-la. 48 horas antes, prepare-a com sal, uma laranja e um limão cortados em rodelas, um copo de vinho branco, cravinho, pimenta e erva aromáticas.
Assim, obterá uma carne mais tenra e de certo mais saborosa.

Dessalgar bacalhau: Lave o bacalhau em água fria corrente para retirar-lhe a camada grossa de sal. De seguida, coloque-o num alguidar com água limpa bem gelada, que deve ir mudando, várias vezes. Se o bacalhau ainda ficar salgado, cubra-o com leite fervente e deixe de molho por alguns minutos.

Penne com azeitonas, pinhões e nozes

A verdade é que tenho andado tão ocupada que mal tem sobrado tempo para escrever e até mesmo para cozinhar. Nesta altura do ano a azafama é tanta , que o tempo parece ser cada vez mais curto, o que me obriga a esticar o meu dia, que passa a ter bem mais que 24 horas.

Cá por casa até já se reclama, pois não tem saído nada de novo da minha cozinha ... pois eu sei que é o que faz estarem mal habituados, mas prometo que vou tentar compensá-los.


E assim e depois de alguns pedidos, hoje lá saiu um pratinho de massa, para o jantar, que apesar de ser básico faz sempre o maior sucesso cá por casa.


É realmente daqueles pratos que o único truque que tem é bem simples: abrir as portas da despensa e usar o que se tem disponível, assim mesmo sem grandes complicações.





Sendo assim para o jantar tivemos:

Penne com azeitonas, pinhões e nozes

Leve ao lume uma panela com água temperada com sal. Assim que começar a ferver, mergulhe a massa, que neste caso usei 500 gr de penne, e deixe cozinhar por oito minutos. Entretanto leve 50 gr de manteiga ao lume com um punhado de pinhões e outro de nozes até alourarem . Junte um dente alho bem picadinho, uma lata de cogumelos laminados bem escorridos e mais ou menos 150 gr de azeitonas picadas. Deixe saltear.

Depois da massa estar cozida, escorra-a bem e junte-a ao preparado anterior. Junte um pacote de 2 dl natas, envolva bem e deixe apurar. Rectifique o tempero e polvilhe com queijo ralado. Disponha num prato, decore e sirva quente.



segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Fomos de Fim de Semana

Como diz o velho proverbio: " O que é bom acaba depressa..."

E assim foi !!!

Este fim de semana, eu , o meu marido e um casal amigo, resolvemos fazer uma escapadinha para recuperar forças e carregar baterias. A escolha foi a região do Alentejo, mais precisamente o distrito de Évora. .

Sexta feira á noite partimos em direcção a Vendas Novas, onde ficamos alojados na Albergaria Acez.







Uma albergaria simpática, quatro estrelas bem decorada, que só ficou a pecar pelo serviço de pequeno almoço que não foi dos melhores, ficando assim classificado por nós com nota média.


No sábado, aproveitamos a manhã para dar um passeio por Vendas Novas, ficamos a saber que o nome do povoado terá provavelmente origem nas construções - "Estalagens" ou "Vendas", que por serem de recente construção, eram novas, denominadas pelos viajantes como "as Vendas Novas".


Conhecemos alguns locais de Interesse Turístico, a Escola Prática de Artilharia, com Museus interior e ao ar livre,a Capela Real e o Palácio Real (Séc. XVIII), o Chafariz Real e o Jardim do Bairro José Saramago.






A seguir , visitamos a Quinta Courela da Chaminé, situada perto de Vendas Novas, onde tivemos o prazer de não só ver os cavalos, como também tivemos a oportunidade de ter uma pequena aula de equitação.



Adoramos e certamente vamos repetir !!!




Depois de almoçarmos em Montemor, seguimos para a bonita cidade de Évora.


Évora está situada no Alentejo (sul de Portugal), a uma distancia de cerca de 130 km de Lisboa. A parte entre muralhas conserva bastantes traços dos seus tempos mais antigos, incluindo monumentos de várias épocas: o Templo de Diana, a Catedral de Santa Maria, o Museu da Cidade, o Convento de São João Evangelista, onde se situa a Pousada dos Lóios,o Palácio de Duques de Cadaval, a Universidade de Évora, a Igreja da Misericórdia e muitos outros.
O centro histórico de Évora faz parte da lista da UNESCO das cidades património mundial e quanto a nós bem merecido , pois de uma enorme beleza com um carácter histórico bem acentuado.

Da gastronomia o que dizer desta região ? Bem, a única coisa que eu sei é que não dá para estar de dieta.
A Cozinha Tradicional tem por base a carne de porco e de borrego, azeite, o pão, as ervas aromáticas dos campos que tornam rica e imaginativa a sua cozinha e que dão vida à açorda, ao ensopada de borrego, à sopa de cação e aos pratos de caça.
Os doces, como não podia deixar de ser de uma tradição conventual, sendo a sua doçaria à base de ovos, amêndoas e gila - pão de rala, encharcadas, barrigas de freira.
Não há quem resista!!!

Como não existe fim de semana anti-stress sem estarmos em contacto com o mar, pelo menos na nossa opinião, no domingo, seguimos em direcção a Setúbal onde aproveitamos para ir dar um passeio á beira mar no Portinho da Arrábida.
Aproveitamos ainda para almoçar em Setúbal, dar um pequeno passeio pelo centro e ao fim da tarde regressarmos a casa... sim que isto de passar o fim de semana sem filhos é bom, mas a verdade é que no fim estamos desejosos de regressar para juntos de ele.
Quero deixar uma enorme beijoca aos meus amigos (Sandra e João) que foram sempre uma óptima companhia que contribuíram para o excelente fim de semana.


São fins de semana assim que contribuem sem dúvida para .... As coisas boas da vida!!!